Tendências

Curto prazo

1 a 5 dias

Médio prazo

5 a 90 dias

Análise técnica

Longo prazo

3 meses a 3 anos

Análise fundamentalista

Análise técnica

01/12/2020 Solicitar análise

Para a Ambev, a perspectiva para os preços permanece de alta no médio prazo (de 5 dias a 3 meses), conforme vem sendo apontado pela nossa Equipe nas últimas análises. Cenário que pode facilmente ser observado pelas médias móveis apontando para cima e pela formação de topos e fundos cada vez em patamares mais altos. Pelo fato dos preços não se encontrarem próximos nem de zonas de pressão compradora (suportes) nem de predominância vendedora (resistências), a tendência de curto prazo para a cotação do ativo é neutra. Neste contexto, não vemos oportunidades interessantes de compra nem de venda do ativo no momento. Caso os preços venham a subir, existe uma chance razoável de que eles voltem a cair após se aproximar do patamar de resistência em 15,30 representada pela linha vermelha no gráfico. Isso porque na proximidade deste patamar existem muitos investidores interessados em desfazer de seus ativos, o que poderá acarretar o aumento da oferta frente a demanda pelos papéis. Ao mesmo tempo, caso os preços consigam ultrapassar essa resistência com força e convicção (fechamento próximo da máxima e volume acima da média), haverá uma enorme probabilidade de continuação das altas e manutenção da tendência de alta de médio prazo para a Ambev (ABEV3). Em um cenário de queda para os preços, um ponto de possível interrupção das quedas ficaria na região de suporte em 13,10, representado pela linha verde no gráfico, onde o aumento da demanda pelos papéis poderia ocasionar a retomada das altas da Ambev.

2ª Resistência
R$ 16,30
1ª Resistência
R$ 15,30
1º Suporte
R$ 13,10
2º Suporte
R$ 312,30

Avaliar compras

Possíveis oportunidades de compra para as ações da Ambev poderão ocorrer caso os preços da ação se aproximem da região de suporte em 13,10 representado pela linha verde no gráfico. Neste patamar, por existirem muitos investidores dispostos a comprar a ação conforme observado no passado, existe boa chance de que os preços parem de cair e retomem as altas. Outro cenário interessante para compras, ocorrerá caso os preços superem a região de resistência em 15,30 com um candle de força e volume financeiro acima da média diária, situação em que seria extremamente provável que os preços continuassem subindo, dando continuidade à tendência de alta de médio prazo.

Avaliar vendas

As pessoas que tem ações da Ambev em carteira visando o curto prazo, deverão avaliar vender ações da empresa na proximidade da resistência em 15,30, já que neste patamar a pressão vendedora deve voltar a se tornar predominante, aumentando a oferta de papéis em relação à demanda e portanto a chance de que ocorra alguma queda para os preços. Outro cenário no qual seria recomendado que se avaliasse a venda das ações, seria no desrespeito do suporte em 13,10, que caso venha aconteça poderá neutralizar a tendência de alta de médio prazo.

Análise fundamentalista

Sobre

A AmBev (Companhia de Bebidas da América) é considerada a maior cervejaria da América Latina em termos de volume de vendas e uma das maiores fabricantes de cerveja do mundo. A Empresa fabrica, distribui e comercializa cervejas, refrigerantes e outras bebidas não alcoólicas em 18 países das Américas. Atualmente, ela tem operações na Antígua, Argentina, Bolívia, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Cuba, Dominica, El Salvador, Equador, Guatemala, Nicarágua, Paraguai, Peru, República Dominicana, Saint Vicent e Uruguai. Suas atividades são controladas pela AB InBev, maior cervejaria do mundo, formada pela fusão da belga Interbrew e da Ambev, em 2004.

Pontos positivos

  • Portfólio com marcas fortes e diversificadas. Forte capacidade de geração de caixa. Liderança no segmento de atuação. Forte capacidade de barganha com fornecedores. Melhora na gestão de capital de giro.

Pontos negativos

  • Alta nos preços das commodities, principalmente o alumínio, encarece seus custos. Segmento com alto número de marcas substitutas de qualidade inferior. Segmento com fracas barreiras à entrada de novos participantes. Mudança no hábito de consumo por parte da população, com migração para marcas artesanais (craft beer). Matérias-primas possuem custo em dólar.

Visão dos Analistas

<b> Recomendação para ações da AMBEV: <font color="green">Neutra</font></b> O Brasil está entre os 30 países que mais consomem cerveja no mundo. Já no que diz respeito à produção, o Brasil se encontra entre os 5 maiores produtores do planeta, contando com uma geração acima de 10 bilhões de litros ao ano. O ambiente do País é propenso para o consumo de bebidas geladas. Além disso, há uma grande demanda potencial devido à jovialidade da população. Ao longo do tempo, a Companhia vem se adaptando às mudanças no hábito de consumo por parte da população com migração da consumação em bares e restaurantes para os supermercados e para marcas artesanais (craft beer). Esse movimento iniciou-se com a compra da cervejaria artesanal Colorado, em 2015. Recentemente, foi lançada a Brahma Duplo Malte, dando seguimento à estratégia de combater a imagem de que as cervejas tradicionais da Empresa têm baixa qualidade e utilizam cereais não maltados, como milho ou arroz. Sendo assim, acreditamos que a Companhia está apta para se adequar às mudanças nos hábitos de consumo por meio do seu variado portfólio de marcas. O atual modelo de negócios da Companhia é altamente escalável com uma alta capilaridade, por meio da ampla rede de distribuição e o elevado nível de fidelidade por parte dos consumidores. A Empresa também é forte em sua política de aquisições, principalmente no que diz respeito a possíveis concorrentes que surjam no mercado. Ainda, destacamos a disciplina financeira da Ambev em remunerar os acionistas por meio de dividendos, que é reflexo de um business estável, saúde financeira e modelo de negócio lucrativo. Um dos pontos negativos diz respeito à dificuldade que a Companhia possui com a deficitária infraestrutura logística presente no Brasil, fato que atrapalha a eficácia da capilaridade da Empresa. Outro ponto de atenção é que o segmento possui fracas barreiras à entrada de novos participantes, o que aumenta a concorrência no setor. Apesar dos pontos positivos destacados, acreditamos que a desvalorização da taxa de câmbio afeta negativamente os custos da matéria-primária, cotadas em dólar. Além da imprevisibilidade da demanda no cenário pós-pandemia. Por conta disso, adotamos uma postura neutra em relação à Companhia para o longo prazo. <b> Visão sobre os resultados da AMBEV: <font color="grey">Neutra</font><b> A recuperação da Companhia está ocorrendo em formato de “V”, com forte impacto das ações comerciais associadas à inovação, flexibilidade e níveis operacionais. Com a flexibilização do isolamento social, o terceiro trimestre de 2020 (3T20) apresentou resultados melhores em 7 dos 10 principais mercados de atuação da Empresa, contribuindo para o aumento da receita líquida. No 3T20, a Ambev apresentou um crescimento de 2,8% na receita líquida por hectolitro (ROL/hl), atingindo o total de 42,4 milhões de hectolitros. Esse resultado foi impactado, principalmente, pela boa performance de Cerveja Brasil (+25,4% em relação ao mesmo período do ano anterior), alcançada pela estratégia comercial, adaptação dos preços conforme o calendário e subsídios governamentais para os consumidores através de programas de renda. Apesar disso, observamos aumentos no SG&A (despesas com vendas, gerais e administrativas), principalmente devido à recuperação do volume no segmento Cerveja Brasil e à pressão inflacionária sobre suas atividades na Argentina. O CPV (custo dos produtos vendidos) também apresentou ampliação no 3T20, por conta da taxa de câmbio e o crescimento dos custos ocasionados pela expansão do volume de latas no mercado brasileiro; do mix de embalagens e câmbio transacional no mercado da América Latina Sul e do Canadá. Por fim, acreditamos que o setor apresenta uma forte dinâmica concorrencial, com fracas barreiras à entrada de novos participantes, matérias-primas impactadas negativamente pela desvalorização do real e demanda incerta para o cenário pós-pandemia. Portanto, mantemos uma posição neutra para a Ambev no longo prazo.

Número sobre a empresa

Todos os números estão em milhares
Valor
  • Quanto a empresa vale no mercado?
    Preço da Ação
    Número de Ações
    Valor total $479.6B Preço da empresa no mercado de ações
  • Qual o valor do patrimônio líquido da empresa?
    $545.99Ativo total
    892.6MPassivo total
    Valor patrimonial R$ XX,X
  • Qual o valor do patrimônio líquido da empresa?
    $545.99Preço da Ação
    892.6MPatrimônio por Ação
    A empresa vale 50% do seu valor patrimonial
Lucro
  • Quanto a empresa lucra?
    $225.2BReceita líquida
    $95.5BGastos
    Lucro anual $129.7B
    $129.7BLucro
    892.6MNúmero de Ações
    Lucro por Ação $145.30
  • Quanto o lucro representa do preço da Ação?
    $545.99Preço da Ação
    $145.30Lucro por Ação
    A empresa vale 5x seu lucro anual
Dividendos
  • Quanto a empresa distribui para os acionistas?
    $545.99Dividendos pagos
    $545.99Número de Ações
    A empresa distribui R$ 2,20 de dididendos para os acionistas
  • Quanto isso representa do preço da ação?
    $545.99Preço da Ação
    892.6MDividendos por Ação
    A ação distribuiu 4% do seu valor como dividendos em 1 ano
Correlação
  • Quão sensível a ação é à oscilações do Índice Bovespa?
    Beta: 0,5
    Abaixo de 0,7: Pouco sensível
    Entre 0,7 e 1,5: Sensível
    Acima de 1,5: Muito sensível