Tendências

Curto prazo

1 a 5 dias

Médio prazo

5 a 90 dias

Análise técnica

Longo prazo

3 meses a 3 anos

Análise fundamentalista

Análise técnica

22/08/2019 Solicitar análise

Pelo fato dos preços da JBS (JBSS3) já terem subido muito nos últimos pregões, a predominância compradora deve perder um pouco de força nos próximos dias, conforme apontado pelos patamares já bastante altos para o Índice de Força Relativa, representado pela linha dourada no gráfico. Esse “cansaço” da força compradora aumenta a chance de que os preços possam andar de lado ou apresentar alguma queda nos próximos dias. Caso os preços venham a cair, existe uma grande chance de que eles voltem a subir após se aproximarem do patamar de suporte em 27,35 representado pela linha verde no gráfico. Isso porque na proximidade deste patamar existem muitos investidores interessados em comprar ativos da JBS, o que poderá acarretar o aumento da demanda frente a oferta de papéis. Já no médio prazo (de 5 dias a 3 meses), a tendência para o preço dos ativos da JBS continua sendo de alta, o que é evidente pela formação de topos e fundos cada vez em patamares mais elevados de preço, pelas médias móveis positivamente inclinadas e pelo volume financeiro maior apresentado nos dias de alta, o que aponta a aposta de grandes investidores na valorização do ativo.

2ª Resistência
R$
1ª Resistência
R$ 30,45
1º Suporte
R$ 27,35
2º Suporte
R$ 324,90

Avaliar compras

Possíveis oportunidades de compra para as ações da JBS poderão ocorrer caso os preços da ação se aproximem da região de suporte em 27,35 representado pela linha verde no gráfico. Neste patamar, por existirem muitos investidores dispostos a comprar a ação conforme observado no passado, existe boa chance de que os preços parem de cair e retomem as altas, dando continuidade à tendência de alta de médio prazo.

Avaliar vendas

As pessoas que tem ações da JBS em carteira visando o curto prazo, já deveriam avaliar a possibilidade de vender pelo menos parte de suas ações no momento, buscando realizar os lucros e colocar o dinheiro no bolso para novas oportunidades.

Análise fundamentalista

Sobre

A JBS tem mais de sessenta anos de história e se consolidou como o maior produtor de proteínas e a segunda maior empresa de alimentos do mundo. A Companhia atua no processamento de carnes bovina, suína, ovina e de frango, atuando também na produção de alimentos de conveniência e valor agregado. Além disso, comercializa produtos de couros, higiene e limpeza, colágeno, embalagens metálicas, biodiesel, entre outros. Atualmente, a JBS tem mais de 400 unidades, sendo mais de 230 diretamente relacionadas à produção de carnes, produtos de maior valor agregado e conveniência no mundo. A Companhia conta com mais de 235 mil colaboradores com capacidade de processar por dia de mais de 80 mil bovinos, 14 milhões de aves, 115 mil suínos e 100 mil peças de couro. A empresa conta com marcas reconhecidas como Swift, Friboi, Seara, entre outras. Ela tem presença em mais de 22 países, nos 5 continentes, atendendo mais de 350 mil clientes.

Pontos positivos

  • Consolidou um setor fragmentado, criando potencial de alcançar economias de escala e potencializar seu resultado operacional. Presença internacional forte dilui os riscos da Companhia e cria ambiente propício para que suas ações se beneficiem de movimentos de alta do dólar. Recuperação da economia norte-americana frente ao governo Trump favorece as operações da empresa que tem grande atuação nesta região. Processo rápido de desinvestimentos ajuda a empresa a honrar suas dívidas de curto prazo e a diminuir sua alavancagem financeira. O surto de peste suína africana na China, favorece a ampliação das exportações para o país e o aumento dos preços de seus produtos afetando positivamente a receita da Companhia. Diversificação das fontes de receita por grupo alimentar e entre mercados consumidores em âmbito global.

Pontos negativos

  • Riscos associados a barreiras sanitárias ao mercado brasileiro. Em caso de embargos às exportações, a empresa pode sofrer com perda de receita e simultânea redução no valor de seus produtos no mercado interno em razão da expansão da oferta. Envolvimento da Companhia nas operações da Polícia Federal, com ligação de seus executivos trazendo fortes correções para o ativo. Ainda que alimentos sejam um grupo de produtos com demanda inelástica, a deterioração do cenário econômico com queda na expansão econômica tem reflexo direto nas vendas da Companhia. A empresa é diretamente afetada em sua receita pela oscilação no preço de grãos (milho e soja).

Visão dos Analistas

<b> Visão da Toro sobre a Companhia: <font color="green">Compra</font><b> Após um o turbulento envolvimento da JBS em escândalos de corrupção, os últimos 2 anos têm sido marcados por melhorias na estrutura da Companhia. A Empresa divulgou seu resultado do 2° trimestre de 2019 onde foi possível enxergar uma melhora em seu desempenho operacional A JBS conseguiu reverter o prejuízo registrado no mesmo período do ano anterior, através do ciclo favorável de carne bovina nos Estados Unidos e a recuperação da rentabilidade no Brasil. Além disso, o endividamento da companhia mostrou uma queda de R$6 bilhões, e houve uma ampliação do prazo da dívida. Dessa forma, enxergamos que no atual momento o pior ficou para trás. A JBS ainda deve ser beneficiada pela oportunidade aberta com o surto de peste suína africana na China. Esse surto, no pior dos cenários, deve fazer com que o país asiático perca mais de 50% do total de animais do seu rebanho. No momento 70% do faturamento da JBS é composto pelos negócios da empresa fora do Brasil, sendo a operação nos Estados Unidos a mais relevante. Esse fato acaba limitando o efeito positivo da maior demanda da China, dessa forma, o impacto da infestação sobre os resultados da JBS no 2T19 ainda foi pequeno. Contudo, a subsidiária da Companhia que atua na Austrália é uma das maiores exportadoras da região e se beneficia da maior demanda da China, sendo assim observamos as exportações de carne bovina da Austrália ao país asiático aumentarem 68% no 1S19. A JBS é uma das três principais marcas nos EUA, ao lado das americanas Tyson Foods e Cargill. Nesse mercado a oferta de gado e a demanda por carne bovina permanecem positivas. No trimestre, as exportações americanas de carnes ficaram abaixo do esperado, principalmente o negócio de suínos. Contudo, o setor de carnes ainda pode ser beneficiado no segundo semestre pela possível abertura da Indonésia à carne bovina. É esperado que o país abra o mercado com uma cota de cerca de 50 mil toneladas de carne bovina destinada ao Brasil. Nesse caso, a JBS poderia ter quatro abatedouros habilitados para atuação no país do sudoeste asiático. A queda nos preços dos grãos que são usados na ração animal, basicamente composto por milho e soja, também deve beneficiar a Companhia, favorecendo os negócios de frangos e suínos da Seara, no Brasil e da Pilgrim’s Pride, nos EUA. A Seara, unidade da empresa que reúne os negócios de frango, suínos e alimentos processados no país, continuou aumentando o preço médio dos produtos processados 2T19. Um ponto de atenção é que o custo de grãos deve aumentar no 2S19 no Brasil, devido ao forte ritmo de exportações. Dessa forma, a Seara deve continuar a aumentar seus produtos para repassar o efeito de aumentos de custo. No 2T19 o preço de venda dos produtos da Companhia aumentou 18,3% ante o mesmo intervalo do ano anterior. Afastamos, por hora, o impacto na cotação de suas ações do risco de imagem provocado pelos escândalos, acreditamos que o mercado já precificou o evento, mas não é descartado novas quedas caso fatos novos venham a surgir no cenário das investigações e processos em andamento. No atual patamar de preço a empresa trabalha com múltiplos atrativos. Portanto, entendemos que a tendência de longo prazo da Companhia é de alta e deve performar acima que os pares do setor. <b> Visão da Toro sobre o Resultado do 2T19: <font color="green">Positiva</font><b> O lucro líquido da JBS no 1T19 foi de R$2,2 bilhões, revertendo o prejuízo do mesmo período do ano anterior. Esse resultado foi possível graças ao ciclo favorável para a produção de carne bovina nos EUA e a recuperação da rentabilidade no Brasil. A receita líquida da Companhia foi de R$50,8 bilhões, aumento de 12,5% na comparação anual. As ações da Empresa apresentam forte valorização no ano de 2019, cerca de 150%, mostrando os efeitos da peste suína africana na China. Além do reflexo positivo sobre a Companhia, a peste suína africana também tende a abrir oportunidades de aquisição para a JBS. Após a Companhia conseguir reduzir sua dívida bruta e trazer seu índice de alavancagem para níveis confortáveis, ela volta a olhar possíveis aquisições. A JBS continuou sua tendência de redução da sua alavancagem que alcançou 2,8x no 2T19. A tendência de queda de juros implica em uma redução do custo de suas dívidas, o que favorece novas aquisições por parte da Companhia. Dentro desse cenário, a listagem de ações das operações internacionais da JBS em uma bolsa dos EUA é uma ferramenta importante para alavancar o crescimento da Companhia. É importante lembrar que no passado, a empresa tentou listar as ações da subsidiária JBS Foods Internacional na bolsa de Nova York, através de duas tentativas frustradas entre o 2S16 e início de 2017. O alongamento da dívida da JBSS3 mostra o gerenciamento de passivos da Companhia e sua posição mais confortável em termos de risco e refinanciamento. A extensão do prazo diminuiu a parcela de garantia reais e aumentou a liquidez dos bonds da empresa. Se considerada a geração de caixa da Companhia e sua posição de caixa, ela se encontra coberta até 2025 em termos de risco de refinanciamento. Esses números geram um conforto tanto para o acionista quanto para os credores, refletindo em juros menores e um maior fluxo de caixa livre para o acionista.

Número sobre a empresa

Todos os números estão em milhares
Valor
  • Quanto a empresa vale no mercado?
    Preço da Ação
    Número de Ações
    Valor total $479.6B Preço da empresa no mercado de ações
  • Qual o valor do patrimônio líquido da empresa?
    $545.99Ativo total
    892.6MPassivo total
    Valor patrimonial R$ XX,X
  • Qual o valor do patrimônio líquido da empresa?
    $545.99Preço da Ação
    892.6MPatrimônio por Ação
    A empresa vale 50% do seu valor patrimonial
Lucro
  • Quanto a empresa lucra?
    $225.2BReceita líquida
    $95.5BGastos
    Lucro anual $129.7B
    $129.7BLucro
    892.6MNúmero de Ações
    Lucro por Ação $145.30
  • Quanto o lucro representa do preço da Ação?
    $545.99Preço da Ação
    $145.30Lucro por Ação
    A empresa vale 5x seu lucro anual
Dividendos
  • Quanto a empresa distribui para os acionistas?
    $545.99Dividendos pagos
    $545.99Número de Ações
    A empresa distribui R$ 2,20 de dididendos para os acionistas
  • Quanto isso representa do preço da ação?
    $545.99Preço da Ação
    892.6MDividendos por Ação
    A ação distribuiu 4% do seu valor como dividendos em 1 ano
Correlação
  • Quão sensível a ação é à oscilações do Índice Bovespa?
    Beta: 0,5
    Abaixo de 0,7: Pouco sensível
    Entre 0,7 e 1,5: Sensível
    Acima de 1,5: Muito sensível