Tendências

Curto prazo

1 a 5 dias

Médio prazo

5 a 90 dias

Análise técnica

Longo prazo

3 meses a 3 anos

Análise fundamentalista

Análise técnica

15/10/2019 Solicitar análise

Nos próximos dias existe uma boa possibilidade de que os preços da ITUB4 venham a se valorizar. Isso porque existem muitos investidores dispostos a comprar o ativo na faixa de suporte em 32,60 (linha verde no gráfico abaixo), região de preço próxima ao valor em que os ativos da ITUB4 estão sendo negociadas agora e onde já observamos a formação de fundos para os preços no passado. Essa concentração de compradores neste patamar deverá pressionar à demanda pelo ativo, ocasionando possivelmente uma alta dos preços no curto prazo. Caso os preços realmente venham a se valorizar, a Banco Itaú deverá enfrentar dificuldades para continuar subindo além da faixa de resistência em 36,70 (linha vermelha no gráfico abaixo), já que nesta zona de preços a concentração de ofertas de venda deverá voltar a ser maior, podendo ocasionar alguma lateralização ou queda dos preços. Já o rompimento deste patamar de resistência, poderia ocasionar a aceleração das altas. No médio prazo (5 dias a 3 meses), a tendência para os agivos da Banco Itaú permanece lateral, visto que não existem fatores suficientes para configurar uma tendência de alta ou de baixa neste momento.

2ª Resistência
R$
1ª Resistência
R$ 36,70
1º Suporte
R$ 32,60
2º Suporte
R$ 330,50

Avaliar compras

Para quem está pensando em comprar as ações da Banco Itaú, seja pensando no curto ou no longo prazo, o momento atual seria bastante interessante pelo fato dos preços estarem próximos de um importante suporte. Outra possível oportunidade surgiria no caso dos preços ultrapassarem a resistência em 36,70, com um fechamento próximo da máxima e volume acima da média.

Avaliar vendas

Para se desfazer de ações em carteira, uma boa oportunidade de saída seria na proximidade da resistência em 36,70, representada pela linha vermelha no gráfico abaixo, ou caso os preços desrespeitem o suporte em 32,60. Caso o desrespeito deste suporte aconteça, a empresa retomaria a tendência de baixa de médio prazo.

Análise fundamentalista

Sobre

O Itaú Unibanco é uma das maiores instituições financeiras do Brasil e dos maiores grupos empresariais do país. Embora a história dos bancos Itaú e Unibanco seja de décadas atrás, o surgimento do grupo na formatação atual ocorreu em 2008 com a fusão das instituições durante a crise do subprime. A rede do Banco, em conjunto com empresas coligadas e controladas, atua na atividade bancária em todas as modalidades por meio de suas carteiras: comercial, de investimento, de crédito imobiliário, de crédito, financiamento e investimento e de arrendamento mercantil. Com presença internacional, o Banco está presente na América do Norte, América Central, Europa, Ásia e Oriente Médio.

Pontos positivos

  • Índice de inadimplência acima dos 90 dias relativamente constante e abaixo dos principais pares de mercado, mesmo com o aumento da participação de pessoas físicas na composição carteira de crédito. Política consistente de distribuição de proventos, com distribuição de parcela considerável dos seus lucros aos acionistas. Elevado ROAE, se mantendo entre os maiores do setor e refletindo a capacidade de geração de lucros a partir dos próprios recursos. Diminuição do número de agências físicas em resposta a um cenário mais competitivo em relação ao digital, principalmente.

Pontos negativos

  • Aumento da PDD em decorrência do crescimento da carteira de crédito de pessoas físicas. Elevação do custo de crédito. Queda da receita advinda de cartões de crédito e débito, e pequeno aumento da receita de serviços de conta corrente em função do ambiente mais competitivo.

Visão dos Analistas

<b> Visão da Toro sobre a Companhia: <font color="green">Compra</font><b> O setor bancário continua a ser bastante interessante para investimentos em longo prazo. Tratando-se especificamente de Itaú Unibanco, percebe-se que o Banco apresenta lucros crescentes, reforçando a sua posição como o maior banco brasileiro. Parte desses lucros é distribuída corriqueiramente aos seus acionistas em forma de dividendos mensais ou dividendos complementares. Além disso, mesmo com o movimento de queda dos juros observados no Brasil, a margem financeira com clientes permaneceu estável, demonstrando a resiliência do operacional da Companhia. Outro indicador bastante positivo do Itaú Unibanco é o ROAE (retorno médio sobre o patrimônio líquido), que mensura a capacidade da Empresa em gerar lucro a partir dos seus próprios recursos. Mesmo apresentando um dos maiores ROAEs do setor, o indicador vem evoluindo ao longo dos resultados trimestrais apresentados. Recentemente, observamos o surgimento e o crescimento de bancos digitais e fintechs. Geralmente elas têm como prática a não cobrança de tarifas bancárias e/ou de utilização de cartão de crédito. Caso a concorrência venha a se acirrar, a receita de prestação de serviços do Itaú Unibanco pode diminuir. De toda forma, observamos que a Empresa não está imóvel a esse cenário de transformação rumo ao digital. Ela vem expandindo os seus investimentos em melhorias tecnológicas, com destaque para o ITI (Itaú, Tecnologia e Inovação). Parte dessa transformação pode ser verificada pelo crescente uso dos canais digitais, principalmente entre os clientes PF. Além disso, também se observa um movimento em direção ao fechamento de agências físicas, visto que as agências digitais apresentam menor índice de eficiência (quanto menor, melhor). <b> Visão da Toro sobre o Resultado do 2T19: <font color="green">Positiva</font><b> Os resultados do 2º trimestre de 2019 do Itaú Unibanco trouxeram números positivos, dentro do esperado. O Banco registrou lucro líquido recorrente trimestral de R$7,0 bilhões, uma alta de 10,2% em relação àquele apurado no 2T18. A carteira de crédito voltada para pessoas físicas cresceu 14,2% e a carteira de micro, pequenas e médias empresas avançou 18,9%. Em contrapartida, o custo de crédito da Companhia foi de R$4,0 bilhões no 2T19, o que representa uma alta de 12,3% em relação ao 2T18. Observou-se aumento de 3,2% da PDD em função dos maiores descontos concedidos no Banco de Varejo no Brasil e a fatores relacionados ao crescimento da carteira de crédito de pessoas físicas. Os resultados do 2T19 também mostraram uma elevação de 3,5% das receitas de prestação de serviços e resultados com seguros na comparação com o 2T18. As receitas de cartões de crédito e débito caíram 1,7%, enquanto as receitas advindas de serviços de conta corrente cresceram apenas 1,0%. Esses resultados foram impactados pela concorrência com bancos digitais e fintechs. O índice de inadimplência acima de 90 dias foi de 2,9% no 2T19, apresentando uma alta de 0,1 p.p. em comparação ao 2T18. A pequena elevação tem um viés positivo face ao crescimento da carteira de crédito, com destaque para a contínua queda da inadimplência das micro, pequenas e médias empresas. O ROAE do Itaú Unibanco foi de 23,5%, o que corresponde a uma alta de 1,9 p.p. em relação ao 2T18 e está bem acima do CDI registrado no período (6,5% a.a.).

Número sobre a empresa

Todos os números estão em milhares
Valor
  • Quanto a empresa vale no mercado?
    Preço da Ação
    Número de Ações
    Valor total $479.6B Preço da empresa no mercado de ações
  • Qual o valor do patrimônio líquido da empresa?
    $545.99Ativo total
    892.6MPassivo total
    Valor patrimonial R$ XX,X
  • Qual o valor do patrimônio líquido da empresa?
    $545.99Preço da Ação
    892.6MPatrimônio por Ação
    A empresa vale 50% do seu valor patrimonial
Lucro
  • Quanto a empresa lucra?
    $225.2BReceita líquida
    $95.5BGastos
    Lucro anual $129.7B
    $129.7BLucro
    892.6MNúmero de Ações
    Lucro por Ação $145.30
  • Quanto o lucro representa do preço da Ação?
    $545.99Preço da Ação
    $145.30Lucro por Ação
    A empresa vale 5x seu lucro anual
Dividendos
  • Quanto a empresa distribui para os acionistas?
    $545.99Dividendos pagos
    $545.99Número de Ações
    A empresa distribui R$ 2,20 de dididendos para os acionistas
  • Quanto isso representa do preço da ação?
    $545.99Preço da Ação
    892.6MDividendos por Ação
    A ação distribuiu 4% do seu valor como dividendos em 1 ano
Correlação
  • Quão sensível a ação é à oscilações do Índice Bovespa?
    Beta: 0,5
    Abaixo de 0,7: Pouco sensível
    Entre 0,7 e 1,5: Sensível
    Acima de 1,5: Muito sensível